br_alemQuem disse que os autores do Razão Inadequada não podem assistir aos jogos da copa? E quem disse que eles não lembram de Espinosa neste momento? Cada gol que tomávamos eu sentia meu corpo passar a um estágio reduzido, inferior, minha capacidade de ser e existir diminuia. Meu conatus se enfraquecia.

O corpo humano pode ser afetado de muitas maneiras, pelas quais sua potência de agir é aumentada ou diminuída, enquanto outras tantas não tornam sua potência de agir nem maior nem menor” – Espinosa, Ética III, post. 1

Pois é, o Brasil perdeu, e ao longo do jogo tivemos a chance de ver a segurança transformar-se em medo, tristeza, ódio, desespero e indignação, vergonha, humildade. Todos afetos que Espinosa procurou não satirizar nem escarnecer, apenas entender. Eis as definições de seus afetos:

  • A tristeza é a passagem do homem de uma perfeição maior para uma menor“. Entristecer-se é a passagem do homem para uma condição inferior. A afecção de tomar um gol, gera o afeto de tristeza. Não que deixemos de ser perfeitos, a natureza toda é perfeita, mas vamos diminuindo nossa perfeição quanto mais triste ficamos. Ao longo desta passagem, a potência de agir diminui, a tristeza é a consciência desta passagem.
  • A esperança é uma alegria instável, surgida da idéia de uma coisa futura ou passada, de cuja realização temos alguma dúvida“. Ainda dá tempo! Nós vamos conseguir! Precisa agora dar o sangue!… Pois é, mesmo que instável, nós ainda temos esperança na vitória, mas temos dúvida.
  • O medo é uma tristeza instável, surgida da idéia de uma coisa futura ou passada, de cuja realização temos alguma dúvida“. Mas a esperança facilmente se transforma em medo, e depois de mais gols inesperados pode transformar-se em desespero.
  • O ódio é uma tristeza acompanhada da idéia de uma causa exterior“. Sim, o time da Alemanha nos deixou com muito ódio, ele foi a causa de nossa tristeza, a culpa é deles, eles são cruéis, sem coração frios.
  • O arrependimento é uma tristeza acompanhada da idéia de uma ação que acreditamos ter praticado por uma livre decisão da mente“. Nós poderíamos ter treinado mais? Deveríamos ter nos esforçado mais? Não, arrepender-se é errar duas vezes. Não havia como ser diferente, tudo foi exatamente como deveria ser.
  • A humildade é uma tristeza que surge porque o homem considera a sua impotência ou debilidade“. Estamos passando por vários estágios, todos eles foram descritos por Espinosa. A humildade é uma paixão triste porque ela advém quando percebemos nossa impotência.
  • A vergonha é uma tristeza acompanhada da idéia de alguma ação nossa que imaginamos ser desaprovada pelos outros“. Os jogadores que o digam, os gritos da torcida não perdoam, e as lentes das câmeras também não…

Que pena, bem que eu gostaria de ter listado as definições de alegria, amor, admiração, adoração, segurança, reconhecimento, gáudio, satisfação consigo mesmo…. fica para outro momento.

416442-970x600-1 43fanfestrjbraxaledanielramalho

Escrito por Rafael Trindade

Artesão de mim, habito a superfície da pele.

4 comentários

  1. Sem falso moralismo, mas……
    Isso representa mais que um simples jogo! Representa a vitória da competência sobre a malandragem! Serve de exemplo para gerações de crianças que saberão que pra vencer na vida tem-se que ralar, treinar, estudar! Acabar com essa história de jeitinho malandro do brasileiro, que ganha jogo com seu gingado, ganha dinheiro sem ser suado, vira presidente sem ter estudado! O grande legado desta copa é o exemplo para gerações do futuro! Que um país é feito por uma população honesta, trabalhadora, e não por uma população transformada em parasita por um governo que nos ensina a receber o alimento na boca e não a lutar para obtê-lo! A Alemanha ganha com maestria e merecimento! Que nos sirva de lição! Pátria amada Brasil tem que ser amada todos os dias, no nosso trabalho, no nosso estudo, na nossa honestidade! Amar a pátria em um jogo de futebol e no outro dia roubar o país num ato de corrupção, seja ele qual for, furando uma fila, sonegando impostos, matando, roubando! Que amor à pátria é este! Já chega!!! O Brasil cansou de ser traído por seu próprio povo! Que sirva de lição para que nos agigantemos para construirmos um país melhor! Educar nossos filhos pra uma geração de vergonha! Uma verdadeira nação que se orgulha de seu povo, e não só de seu futebol!! É isso ai!

    Curtir

    1. Com todo respeito, eu acho que temos de tomar muito cuidado ao comparar futebol e política de maneira tão direta sob o risco de estabelecer relações espúrias. A grande maioria dos jogadores brasileiros joga hoje no exterior e estão submetidos à mesma disciplina de treinamento dos jogadores europeus. A equipe alemã é composta por jogadores de várias nacionalidades e descendências, que também jogam em times de outros países da europa. Eu não conheço muito de futebol, mas não me parece apropriado reduzir a derrota da seleção brasileira à falta de treinamento ou à baixa escolaridade dos jogadores. Tanto o artilheiro da seleção alemã Mirolav Klose quanto nosso artilheiro Neymar cursaram apenas até o ensino médio.
      Se os jogadores de futebol não se encaixam exatamente no estereótipo do intelectual, já os políticos costumam ser figuras cheias de diplomas, teses e titulações, que não é o caso do nosso presidente Lula, nem dos nossos deputados federais Tiririca e Romário, por exemplo. Apesar de muito bem sucedidos em suas carreiras profissionais antes de se tornarem políticos, não possuem exatamente o que se chamaria de uma boa educação (formal), mas foram eleitos legitimamente, por uma população que se identifica muito mais com eles do que com os intelectuais acadêmicos. E isso não acontece apenas no Brasil e nos países “subdesenvolvidos”, acontece também na Europa e nos EUA, onde pessoas aproveitam sua popularidade para se eleger, a exemplo do ator Arnold Schwarzenegger que se elegeu governador do estado da Califórnia. Não que eu esteja defendendo algum desses políticos, ou afirmando que as pessoas não precisam estudar, mas acho que devemos ter cuidado ao reduzir conhecimento à educação formal ou diploma. Longe de qualquer pretensão de querer avaliar o governo Lula, mas apenas tomando ele como exemplo, acho que, neste caso específico, também devemos reconhecer que ele vêm de uma longa trajetória, sendo amplamente reconhecido por suas habilidades políticas. O Lula ainda foi capaz de se reeleger, assim como o intelectual FHC. Mas antes deles tivemos o Collor, mais playboy que intelectual, mas estudou mais que o Lula, e mesmo assim acabou sofrendo o impedimento.
      Se alguém tiver lido até aqui, vou aproveitar para recomendar um artigo interessante sobre a questão da corrupção. Acho que ilustra bem o cuidado que devemos ter com os discursos que caem nos braços do senso comum. http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Economia/Sonegacao-dos-ricos-e-25-vezes-maior-que-corrupcao-nos-paises-em-desenvolvimento/7/30342

      Curtir

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s