Esta frase foi dita pelo filósofo Clóvis de Barros em uma aula sobre Espinosa. Uma aula de filosofia é feita de momentos velozes e lentos, altos e baixos de pouca e muita intensidade. É preciso ficar à espreita… esperando o pensamento chegar, te dar um soco na cara. Aí você agradece…

Estava eu calmamente vendo esta aula online. Espinosa parte de um pensamento monista: só há o mundo, ele e nada mais, o pensamento brota do seu corpo, que está no mundo. “O mundo se impõe”, não tem como fugir, não há outra maneira. Fugir do mundo é fugir da única coisa que existe, se matar, ou inventar planos transcendentes. Sendo assim, só há uma maneira de viver, no mundo.

Seu próprio corpo é um recorte do universo, e o que você sente é a passagem deste micro-universo dentro de um macro-universo. Esta passagem é para uma potência maior ou menor. Aqui fica bem simples: quando sua potência de afetar e ser afetado pelo mundo aumenta, você sente felicidade; quando sua capacidade de afetar e ser afetado pelo mundo diminui, você sente esta passagem como uma sensação de tristeza. (veja aqui)

Viver é se relacionar. Viver é estar em relação com o mundo, sendo você uma parte dele. Nossa essência se atualiza nesta relação, e nós, por nossa vez, transformamos o mundo ao estarmos nele. (materialismo dialético dois séculos antes de Marx? Não em Espinosa, para este filósofo só há afirmação)

Seguindo este raciocínio, chegamos ao ponto máximo que a frase inicial nos traz: “O mundo é com você dentro”! Você faz partes das equações do universo, você está imbricado, diretamente relacionado com o modo como a existência se dá, se cria, se faz. Não vou te responsabilizar por nada, não há culpa, não há nada fora do mundo para te julgar. Mas há uma relação, você é cúmplice, para o bom e para o ruim.

O vento desvia de você, teu corpo esquenta o ambiente, sua fala afeta ouvidos alheios, um abraço alegra o outro, uma obra de arte traz lágrimas aos olhos. Você atualiza o mundo, você sofre e age, você afeta e é afetado. Você é parte da criação e transformação do universo, se afirmando, se multiplicando na existência. Assuma isso: a vida flui, as forças que te constituem te atravessam, te pluralizam, passam por você, te levam mais longe, além, sempre além. Seja digno da vida se afirmando em você.

Escrito por Rafael Trindade

"Artesão de mim, habito a superfície da pele" Atendimento Psicológico São Paulo - SP Contato: (11) 99113-3664

um comentário

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s