Sentou na segurança?
Então levanta
Se sentiu traído?
Se arrependeu do já dito?
Entendeu errado?
Se fudeu?
Foi enganado?

A vida é uma ilusionista,
Bobeou, perdeu o truque
Bobeou, perdeu a mala.

Achou que o pior já tinha ido?
Se orgulhou de ter sobrevivido?
Aprende a cair de novo.
Outro tombo, outro roxo,
Do lado do que já desbotou,
Mas um pouco mais pra dentro.

O perdão vira almofada,
Certezas não servem mais pra nada.
Dói no seu peito como parecia que já não ia mais.
Senta, escreve, chora, fala, você sabia
Que podia ter que aguentar mais essa pancada.

O talvez virou sim,
Virou medo, virou sim, virou medo,
Virou buraco negro.

Mas a alegria tem sorrisos na cartola.
Ela é meu vício incurável,
É minha musa e meu legado.
Eu não morro e nem espero.
Eu vivo, eu vivo,
Eu vivo.

Escrito por Rafael Trindade

"Artesão de mim, habito a superfície da pele" Atendimento Psicológico São Paulo - SP Contato: (11) 99113-3664

um comentário

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s