Tais pensadores souberam viver debruçados sobre o abismo, no limiar extremo onde vida e pensamento constroem um laço poderoso, capaz de transpor limites e de demolir os muros demasiado estreitos da vida sedentária […] um grande não às alturas é o que une esses guerreiros nômades” – Luiz Fuganti, Saúde, Desejo e Pensamento

Não concordamos com o jargão “nada se cria tudo se copia“, mas tampouco negamos a parcial verdade dessa afirmação. Fato é que temos influências e que devemos aos nossos leitores uma ala especial destinada a destacá-las e esclarecê-las. Isto porque nossos textos utilizam estas influências como fundamento, muitas vezes partindo destes pensamentos para ir além:  analisar, discutir, explicar….

Este é o espaço então para falar sobre os filósofos que mais nos interessam e expor suas ideias. Seu pensamento nos dão a base necessária para ir em frente, e, como diz Nietzsche, pegar a flecha e atirá-la para mais longe! O que seria destas ideias se fossem condenadas a ficarem presas aos seus livros?

É nosso objetivo devolver a luz à lanterna de Diógenes; tal como Prometheu, roubar o fogo dos deuses para dar aos homens; iluminar a busca pelo meio dia anunciado por Zaratustra, criar a multidão anunciada por Negri, transformar o pensamento no mais potente dos afetos como tanto queria Espinosa..

Daqui por diante, convidamos nossos leitores a conhecer um pouco mais sobre as bases conceituais dos filósofos que nos sustentam. Como sempre, sugestões e críticas são muito bem vindas.

No Horizonte do infinito – Deixamos a terra firme e embarcamos! Queimamos a ponte – mais ainda, cortamos o laço com a terra que ficou para trás! Agora tenha cautela, pequeno barco! Junto a você está o oceano, é verdade que ele nem sempre ruge, e às vezes se estende como seda e ouro e devaneio de bondade. Mas virão momentos em que você perceberá que ele é infinito e que não há coisa mais terrível que a infinitude. Oh, pobre pássaro que se sentiu livre e agora se bate nas paredes dessa gaiola! Ai de você, se for acometido de saudade da terra, como se lá tivesse havido mais liberdade – e já não existe mais ‘terra’!” – Nietzsche, Gaia Ciência, 124

Comente aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s