1 – Por que um grupo de estudos?

A proposta de um Grupo de Estudos nasceu para equilibrar a relação já bem estabelecida nos cursos e nos textos com algo mais leve e coletivo.

Se o Razão Inadequada cria textos e cursos de maneira intensiva, didática e expositiva, neste Grupos de Estudos, por meio de encontros coletivos online, queremos nos estender em outros assuntos, compartilhar a fala e enveredar pelos caminhos da criação coletiva.

2 – Como funciona?

O Grupo de Estudos é semanal, online e destinado aos nossos assinantes que, além de contribuírem para a continuidade do nosso trabalho, recebem vários benefícios! Quer saber mais?

Nós escolhemos em conjunto um tema para ler juntos e comentar livremente, todas as semanas, durante o período que interessar.

Utilizamos uma plataforma de vídeo conferência (Zoom) que deve ser instalada no computador ou no celular. Desta maneira tudo fica mais seguro e prático, pois todos conseguem aparecer e interagir. Recomendamos o uso de fones de ouvido para que o som não interfira na gravação da voz. Todos podem falar e participar, mas dependendo da quantidade de pessoas online, podemos recorrer ao chat para melhor organização.

3 – Passo a passo:

  • Os encontros acontecem online e ao vivo toda Quarta-Feira às 19h
  • Faça o login na conta que possui assinatura ativa
  • No horário marcado: abra o “Grupo Atual
  • Clique em “Encontro ao Vivo” no canto superior direito
  • Será requisitada a instalação do programa de conferências online: “Zoom
  • Pronto! Basta aguardar para que a sessão seja iniciada
  • Dúvidas? Chama a gente!

Tema Atual

Leitura Coletiva

O grupo de estudos acontece toda quarta feira, 19h. A proposta (diferente dos cursos) é ser algo mais aberto, leve e horizontal. Através de um texto disparador escolhido coletivamente, o grupo tem acesso a ideias novas que logo em seguida são discutidas livremente pelos participantes. Todos têm acesso comum, mas como o grupo é variado, e a fala é livre, cada assunto sempre rende boas discussões sob diversos pontos de vista.

“O verdadeiro sujeito da metamorfose é o nosso planeta. Todo ser vivo e apenas uma reciclagem do seu corpo, uma manta de retalhos construída a partir de uma matéria ancestral. É graças a nós, e em cada um de nós, que ela pode dizer “eu”. A vida do planeta é uma metamorfose imensa e incessante. A maneira como percebemos sua força metamórfica é, antes de mais nada, a migração que ela impõe a cada um dos seus habitantes”

Sobre o tema

Decidimos em conjunto continuar lendo autores contemporâneos. Entraremos na metafísica como forma de fugir do antropocentrismo tão recorrente na filosofia. O livro escolhido traz novos ares para pensarmos o que é ser animal em conjunto com o resto do planeta e não à parte dele.

Emanuele Coccia nasceu em Fermo na Itália, em 1976. Até os 19 anos de idade, estudou no instituto Técnico Agrário Garibaldi, em Macerata, razão pela qual manteve seu olhar dirigido às plantas durante seus altos estudos em filosofia. Coccia é professor titular de filosofia na EHESS em Paris. Suas obras tem sido traduzidas em diversos países e propõem a ampliação da percepção da vida, de seus sistemas e do mundo. É pai de Colette.

“Nós somos um mesmo mundo e uma mesma substância”, é o primeiro princípio que o autor nos coloca. A partir dele, talvez sejamos capazes de repensar o que significa estar vivo. As leituras serão feitas no início dos encontros, mas como o livro é longo, fizemos uma seleção de textos mais importantes em cada capítulo.

 

Grupos de Estudos Anteriores:

 

2021

  • Um Apartamento em Urano – Paul B. Preciado
  • Feminismo para os 99%
  • A Vida Não É Útil – Ailton Krenak
  • Frantz Fanon – Sobre a Violência, Documentário de 2014

2020

  • História da Filosofia (com Nigel Warburton)

2019

  • Assim Falou Zaratustra – Nietzsche
  • Contra-História da Filosofia I – Onfray
  • Espinosa, Filosofia Prática – Deleuze

Quer participar? Seja um Assinante!