Foucault – História da Loucura

R$200,00

Curso Online (como funciona?)

  1. (31/08)  Aula Aberta Introdutória
  2. (07/09) O que é a Loucura? (parte 1)
  3. (14/09) O que é a Loucura (parte 2)
  4. (21/09) Rupturas Epistêmicas
  5. (28/09) Formações Discursivas
  6. (05/10) O Embate de Saberes-Poderes
  7. (12/10) O Saber-Poder Psiquiátrico

Terças Feiras, a partir das 19h pelo Zoom
Aulas gravadas para ver depois

A primeira aula (31/08 19h) é aberta!

Carga horária: 14 horas
Emitimos certificado simples
Preço promocional até 01/09

Quer um desconto? Torne-se um assinante comprando: Seja um Assinante! – Insensato ou Seja um Assinante! – Insubmisso!

““A loucura, objeto dos meus estudos, era até agora uma ilha perdida no oceano da razão; começo a suspeitar que é um continente.””

― O Alienista- Machado de Assis,

É difícil falar de Foucault. Ele é um dos grandes pensadores da filosofia moderna, certamente um dos maiores filósofos franceses. Mas sempre foi avesso a qualquer classificação. Não era marxista, nem psicanalista, se recusava a ser rotulado como estruturalista ou historiador. Podemos dizer que a grande intenção de Foucault era realizar um “diagnóstico do presente”, ou seja, compreender os acontecimento que nos fizeram pensar do jeito que pensamos. Mas aqueles que se entusiasmam com esta definição, quando abrem seus livros, encontram uma obra de difícil compreensão, ainda mais em sua primeira fase, conhecida como arqueológica. Foi para estas pessoas que este curso foi pensado. Ele tem como objetivo compreender um de seus grandes livros: “História da Loucura”, de 1961. Mas para isso será necessário mergulhar em outras obras do filósofo que circundam este seu livro de referência.

A História da Loucura possui uma tese razoavelmente simples: a loucura, doença mental como hoje a conhecemos, nem sempre foi percebida desta maneira. Isso significa que acontecimentos históricos são responsáveis pela mudança de compreensão da loucura ao longo do tempo. E mais, a loucura não apenas muda, mas esta percepção não está indo para lugar algum. Ou seja, ela muda, e só. O que Foucault quer mostrar com isso? Que a razão das mudanças não está sustentada por uma ideia de progresso, e que o presente não necessariamente é melhor que o passado.

Para sustentar suas ideias, Foucault desenvolve um método conhecido como Arqueologia do Saber. Sua intenção é mostrar que todos os saberes estão sustentados por ideias e teses que, no fim das contas, são efêmeros. Cada época tem suas ideias, seus discursos, seus enunciados, e eles formam a nossa maneira de pensar. Nós damos a este conjunto de pensamentos um status eterno e definitivo, mas todos eles estão mergulhados em uma multiplicidade e sujeitos ao devir. Foucault quer mostrar a contingência das nossas certezas, e a pluralidade de pensamentos que se perdem na história, mostrando como os discursos se formam num encontro e num embate, numa luta mortal. Através deste método ele nos abre a possibilidade de pensarmos aquilo que ainda não pensamos e assim, possivelmente, vivermos de modo diferente.

Foucault, este não historiador, nem sociólogo, e que dizia nem mesmo ser filósofo, afirmava muito simplesmente que era um pensador, ou melhor, um crítico, um cético, que gostaria de traçar as linhas de acontecimento que nos fizeram ser quem somos hoje. Realizando este percurso do passado até nossos tempos, ele mostra a fragilidade das nossas certezas e a convicção de que as coisas podem ser diferentes do que são. E talvez seja exatamente isso ser filósofo: mostrar que o mundo é maior do que o percebemos. Resta a nós então apenas mergulhar com coragem em seus escritos e retirar dali suas principais ideias. A Nau dos loucos está partindo, e vocês estão convidados.

Bibliografia:

Michel FOUCAULT, História da Loucura, ed. Perspectiva
Michel FOUCAULT, Nascimento da Clínica, ed. Forense
Michel FOUCAULT, Arqueologia do Saber, ed. Forense
Michel FOUCAULT, As Palavras e as Coisas, ed. Martins Fontes
Michel FOUCAULT, A Ordem do Discurso, ed. Loyola
Michel FOUCAULT, Aulas Sobre a Vontade de Saber, ed. Martins Fontes
Michel FOUCAULT, O Poder Psquiátrico, ed. Martins Fontes

Introduções:

Edgardo CASTRO, Introdução a Foucault, ed. Autêntica
Johanna OKSALA, Como Ler Foucault, ed. Zahar
Roberto MACHADO, Foucault – a Ciência e o Saber, ed. Zahar
Paul VEYNE, Foucault, ec. Civilização Brasileira

Leitura Complementar:

Sófocles, Édipo Rei, ed. LP&M
Machado de Assis, O Alienista, LP&M

Dúvidas Frequentes

1. COMO ACESSO O CURSO DEPOIS DA COMPRA?
Após a compra, faça o login e procure no menu do site a aba com o seu nome (Exemplo: Olá, Rafael). Dentro da aba, acesse a página “Meus Cursos” e procure o curso comprado na lista.

2. POR QUANTO TEMPO POSSO ACESSAR ÀS GRAVAÇÕES?
Para nossa própria organização, estabelecemos um prazo de 90 dias. Caso o aluno precise de mais tempo, basta entrar em contato conosco.

3.COMO OBTENHO O CERTIFICADO?
Fornecemos um certificado simples assinado por nós com o nome do aluno, número do documento, o nome do curso e a carga horária. Basta entrar em contato conosco, solicitando o certificado, informando o nome do curso, o seu nome completo e CPF.

4. HÁ BOLSAS PARA QUEM NÃO PODE PAGAR?
Vagas gratuitas para pessoas pretas, pardas ou indígenas e/ou de identidade não cisgênera (pessoas trans, travestis, não bináries, queer, intersexo, fluido, agênero e outros), por ordem de inscrição. Favor entrar em contato pelo e-mail: rafael@razaoinadequada.com

Tem mais dúvidas sobre o funcionamento do curso? Veja as perguntas frequentes!