Como pode uma pessoa aceitar ser escrava da outra? Como é possível que tantos se submetam a tão poucos? E o mais nefasto é perceber que tudo isso acontece voluntariamente! A servidão é um enigma a ser desvendado! A natureza lhe recusa a maternidade, a língua se recusa a nomeá-la e nós nos recusamos a vê-la. Mas por trás de sua aparente irracionalidade existem razões que estão para além do senso comum. É com esse intuito que o francês Etienne La Boétie escreveu em 1552 o “Discurso sobre a Servidão Voluntária“.

Apenas compreendendo este fenômeno em todos os seus aspectos será possível encontrar uma alternativa à servidão. Com tal propósito, La Boetie realiza uma verdadeira psicologia do poder, suas maneiras de atuar sobre nós. Por que, além de servir, o fazemos voluntariamente? É esta questão que nossa série de textos pretende responder. Além de oferecer uma alternativa à servidão, como outro modo de vida e outra possibilidade de se relacionar com os outros.

Escolhemos para ilustrar: Pawel Kuczynski
Todas as citações fazem referência ao livro “Discurso sobre a Servidão Voluntária” – Etienne de La Boétie, Ed. Edipro
– Pawel Kuczynski