Skip to main content

Carrinho

Close Cart

Podemos dizer que os estoicos são discípulos de Heráclito na física, dos Megáricos na Lógica e de Sócrates na Ética. Sabemos que há uma disputa enorme para saber quem seriam os “verdadeiros herdeiros” de Sócrates. De um lado temos Platão, que terá como grande figura sucessora Aristóteles, e do outro lado temos os socráticos menores: Cirenaicos, Megáricos e Cínicos. Os estoicos descendem da filosofia Cínica, ou seja, estão do outro lado, junto com os epicursitas.

Zenão foi discípulo de Crates, que, por sua vez, era um filósofo cínico. E sabemos o quanto Diógenes de Sínope tinha críticas a escandalosas a Platão. Desta maneira, concluímos que todo pensamento socrático e cínico está voltado para a autonomia e para a virtude, não para o reino das ideias. Ou seja, podemos definir desde já o que é a filosofia estoica: busca da virtude, procura de autarquia (domínio de si mesmo), ataraxia (paz de espírito) e a força para enfrentar qualquer acontecimento externo.

Sendo assim, o principal objetivo da filosofia estoica será diminuir o desmedido em nós, ou seja, ordenar a desordem de nossas paixões, harmonizar nossa discórdia com o mundo. Não podemos esquecer que é neste período que Atenas perde sua autonomia política. Claro que ainda é uma grande cidade, mas, depois de Alexandre, o Grande, perdeu sua influência no mundo grego.

Vemos então como toda a filosofia estoica está intimamente ligada a seu tempo juntamente com epicuristas e céticos. Depois de perder seu status de Cidade-Estado, os cidadãos que tanto se orgulhavam de seus sitema político agora olham tudo de mãos atadas, e a filosofia helênica precisou oferecer uma conduta para enfrentar estes tempos conturbados. 

Tudo começa então com a lógica. Um mundo complicado exige uma explicação que permita compreender a realidade. Desta compreensão coerente podemos encontrar a correta adesão ao mundo, e assim a maneira conveniente de viver nele. Tudo começa com a pergunta “Como nos harmonizar? Como nos adequar a este universo caótico que a Grécia e toda a ásia menor se tornou?”.

Esta é a intenção da filosofia estoica: encontrar uma maneira de compreender o mundo, que chamamos de Lógica; para apreender a realidade por ela mesma, em sua natureza constante, que chamamos de Física; e, por fim, criar as ferramentas para a correta ação neste mundo, que ficou conhecido comode Ética. Por isso, podemos dizer que estes são os três pilares que sustentam a filosofia estóica: a Física a Lógica e a Ética.

O que os estoicos querem dizer é que a natureza possui uma razão eterna, necessária e imutável, que se confunde com a existência do próprio Deus. Somente ao compreender esta natureza é que nós só poderemos segui-la: “Age conforme a Natureza”, ensinamento cínico.

Para os estoicos antigos o filósofo deve retomar a sua definição inicial: amor à sabedoria e se preocupar exclusivamente com adquirir a virtude através da razão, único bem, capaz de nos livrar do único mal, os vícios. A escola estoica se aproxima, pela rigidez e desprezo dos prazeres materias, aos ascetas, e Zenão era ouvido quase como um profeta do que como um filósofo.

Pois bem, está traçado o caminho. E para adquirir esta virtude da razão os Estoicos praticavam uma grande quantidade de exercícios (askésis), tantos físicos quanto mentais. Estes exercícios tinham como objetivo único conquistar a reta razão, para misturar-se corretamente com a natureza, tornando-se um com ela.

Para simplificar, todo o sistema estoico pode ser compreendido através de três analogias que expressavam como ele funcionava. A tripartição nós já sabemos: Lógica, Física e Moral

  • A Filosofia estoica é como um Campo fértil: a cerca em volta é a lógica, porque protege todo o sistema, para que não seja invadido por forças externas. A Terra é a física, terra fértil que permite às árvores crescerem e florescerem, vistosas e frondosas. E os frutos, claro, são a moral, que são gerados através das ações corretas e virtuosas.
  • A Filosofia estoica é como um Animal, um ser vivo: os ossos e os nervos são como a lógica, que segura, que dá sustentação a tudo. A carne é a moral, porque é o sangue que realiza as ações corretas, e a alma é a física, porque é um corpo quente que anima tudo.
  • A Filosofia estoica é como um Ovo: Casca é a lógica, porque protege o conteúdo de ataques externos. A clara é a física, na qual a moral está contida. A gema é a moral, parte mais densa e gordurosa.

A lógica protege a teoria, impede que se digam besteiras ou se caia facilmente no erro. A física é o fundamento que permite nascer uma ética. A filosofia estoica é uma lógica que compreende o mundo e permite agir corretamente. Seu objetivo é encontrar fundamentos corretos para a ação.

Da ação correta encontraremos a paz de espírito, a virtude, o florescimento, a força para enfrentar os acontecimentos. Toda a ideia é fundamentar uma filosofia confiando na lógica racional da natureza e assim encontrar a sabedoria da ação correta. 

Mais sobre os Estoicos

Rafael Trindade

Autor Rafael Trindade

Quero fazer da vida o ofício de esculpir a mim mesmo, traçando um mapa de afetos possíveis.

Mais textos de Rafael Trindade
guest
2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Jonas Laildo Neves
Jonas Laildo Neves
1 ano atrás

Parabéns Rafael, ótimo texto!!

David Cesar
David Cesar
1 ano atrás

Muito bom.